segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Proposta de cientistas é de destruir asteroides com energia solar

É, parece que as pessoas realmente se sentiram ameaçadas com a passagem do asteroide 2012 DA14 e principalmente do meteoro que fragmentou-se na Rússia, causando ferimentos em praticamente mil e duzentos cidadãos, sendo três em estado grave (o impacto forte do meteoro fez com que criassem ondas de vibrações e janelas de edifícios fossem estilhaçadas).
O choque e o medo foram tão grandes que cientistas da Universidade da Califórnia, em Santa Bárbara (EUA) agora propõem destruir asteroides com sistema que utiliza energia solar.
É um projeto que prevê transformar energia do Sol em feixes de raio laser.

Ilustração conceitual mostra o DE-STAR direcionando energia solar na forma de raios laser para destruir um asteroide (na parte debaixo da imagem) e para mover uma sonda (na parte de cima) (Foto: Divulgação/Universidade da Califórnia, Santa Bárbara)
Ilustração mostra o DE-Star convertendo energia solar em raios laser para a destruição de um asteroide (Foto: Divulgação/Universidade da Califórnia, Santa Bárbara)

Nota da universidade: "O mesmo sistema poderia destruir um asteroide dez vezes maior do que o 2012 DA14 agindo durante um ano, com a vaporização começando em uma distância equivalente à da Terra com relação ao Sol, enquanto o asteroide ainda estiver em órbita."

O DE-Star (Tradução: Sistema de Direcionamento de Energia Solar para Asteroides em Exploração) é um projeto que parte de um princípio para evitar eventuais e potenciais ameaças à Terra.
Cientistas dizem que o DE-Star pode servir também para alterar a rota de asteroides, enviando-os para longe da Terra e ainda estudar a composição química dos mesmos, além de outras funções espaciais como direcionar a energia solar para ajudar na propulsão de sondas, naves espaciais e satélites.

A NASA afirmou que não há relação entre o meteorito que atingiu a Rússia e o asteroide 2012 DA14 que se aproximou da Terra nessa sexta-feira (15).

Nenhum comentário:

Postar um comentário